O projeto executado no Bosque do Lenheiro e Gilda solucionaram definitivamente 83% dos problemas

Há pouco mais de ano da conclusão das obras de melhorias do sistema de esgotamento sanitário que atende aos bairros Bosques do Lenheiro e Gilda, os resultados obtidos com o projeto implantado, já proporcionaram benefícios importantes, tanto para a equipe técnica da Águas do Mirante, que registrou queda significativa do número de ocorrências provenientes de problemas na rede coletora de esgoto, passando de aproximadamente 300 para 191 atendimentos, quanto para os membros da comunidade residente desta região, que é favorecida com a diminuição dos índices de doenças de veiculação hídrica. Para mensurar o nível de satisfação e verificar a efetividade dos procedimentos executados, foi aplicado no período de 9 a 11 de dezembro, por meio do Instituto de Opinião Pública e Inteligência de Mercado, CW7 Pesquisas, um questionário específico, a fim de obter a percepção geral dos moradores da área em questão.

A necessidade da pesquisa, surgiu a partir da avaliação dos números de serviços realizados no período de setembro de 2012 a agosto de 2015. No primeiro cenário analisado – setembro de 2012 a agosto de 2013, a média registrada foi de 25 solicitações ao mês, com o total de 300 ocorrências no ano; O segundo momento, que aconteceu antes e durante as obras de melhorias, contemplou setembro de 2013 a agosto de 2014, no qual o resultado permaneceu em 25 atendimentos mensais e saldo anual de 297 operações. O último panorama envolveu a fase pós obra, considerando setembro de 2014 a agosto de 2015, que obteve o índice de 15 novos casos e o total de 191 intervenções.

“Diante dos dados observados, identificamos a necessidade de conhecer a real percepção da comunidade, sobre o sistema de esgotamento sanitário que atende a área e, desta forma, poder avaliar o impacto das melhorias realizadas, além de saber como os serviços prestados pela equipe técnica estão sendo recebidos por esta parcela da população piracicabana”, explica a supervisora de Manutenção, Laís Fonseca Gomes Pedra.

O procedimento contemplou entrevistas com 300 pessoas de faixa etária acima de 16 anos, moradores das ruas Castanheiras, Guariroba, Jataís, Mognos, Oliveiras, Pau-Brasil e Seringueiras, nas quais o projeto de melhorias foi implantado, considerando a margem de erro para os resultados de 4,5% em um nível de confiança de 95%.

A metodologia selecionada para este estudo foi a quantitativa por amostragem aleatória estratificada, isto é, os dados foram coletados por meio de um questionário estruturado padrão, aplicado com um morador de cada uma das residências localizadas nas ruas supracitadas. Ao término das entrevistas, as informações eram transmitidas automaticamente à central de análises, por meio de um aplicativo. Ao todo, 15 profissionais estiveram envolvidos no procedimento, sendo oito pesquisadores, dois supervisores e um coordenador.

Dentre os itens avaliados, constatou-se que aproximadamente 83% dos serviços de manutenção solicitados, foram solucionados definitivamente, enquanto 17,1% apontaram que houve a reincidência do problema.

Em relação à percepção geral sobre o panorama do tratamento de esgoto no bairro, 59% dos entrevistados classificaram como positivo, enquanto 29% avaliaram negativamente.

“Os resultados obtidos com a pesquisa, são importantes para comprovar a eficácia do projeto implantado na área, além de nos ajudar a identificar os pontos que precisam de mais atenção. Não posso deixar de destacar, que os benefícios conquistados, são fruto do trabalho de uma equipe de mais de 15 profissionais, dedicados e empenhados a realizar os serviços com qualidade e eficiência”, ressalta o gerente de Engenharia e Manutenção, Fábio Arruda.

IMG_2898

Entenda o projeto de melhoria nos bairros Bosques do Lenheiro e Gilda
O projeto planejado e executado pela área de Engenharia e Manutenção, concluído em setembro de 2014, contou com seis etapas para desviar o fluxo de esgoto da Rua Pinheiros e desafogar a rede que recebia todo efluente do Bosques do Lenheiro e do bairro Gilda.

Na oportunidade foi utilizado um software de dimensionamento de rede de esgoto, tecnologia que permite uma avaliação minuciosa para a realização de uma simulação hidráulica da tubulação existente, os resultados obtidos auxiliaram a equipe técnica elaborar um projeto, no qual fosse permitido o desvio do fluxo, que acabaria com os constantes problemas no sistema de esgotamento sanitário da região.

No total, foram substituídas 63 ligações, implantados 766 metros de rede com diâmetro variando entre 200 e 250 mm, e profundidade média de execução de 2,50 metros. Além de novos poços de vistas as manilhas de cerâmicas foram substituídas por PVC, o que garante maior durabilidade e eficiência ao processo de coleta de esgoto. A operação completa envolveu as ruas Seringueiras e trecho da Pau Brasil, passando pelas ruas Dos Mognos, Castanheiras, Oliveiras, Jataís e Guariroba.

Para minimizar os transtornos aos moradores da localidade a empresa providenciou a lavagem das ruas com água de reuso todos os dias, ao término das atividades.

De acordo com gerente, promover melhorias na rede coletora de esgoto de uma determinada área, beneficia o sistema como um todo e auxilia a comunidade inserida na região. “O projeto foi planejado e executado com a finalidade de garantir o funcionamento perfeito da rede que atende aos dois bairros e desta forma, proporcionar melhores condições de vida às comunidades do Bosques e Gilda”, conclui Arruda.

Share Button