Uma força-tarefa realizada na manhã desta quinta-feira (07), em uma APP (Área de Preservação Permanente) localizada às margens do rio Piracicaba, sob a Ponte do Caixão, contou com a participação da concessionária Mirante, que cedeu um caminhão munck para contribuir com o trabalho. A Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) e Defesa Civil, iniciou a ação de limpeza da área a partir de denúncias e fiscalização devido ao acúmulo de materiais, como entulhos, rejeitos de recicláveis e galhos de árvores no local.

“Nós, da Mirante, sempre apoiamos ações como essa porque levamos muito a sério nosso compromisso com a qualidade de vida da população e com o meio ambiente. Sabemos o quanto é difícil controlar o descarte irregular de lixo, sofremos com essa prática em nossas tubulações”, comentou a coordenadora de Serviços e Operações da concessionária, Laís Fonseca Gomes, que ficou perplexa com a quantidade de lixo no local.

Segundo a Defesa Civil, ainda não é possível mensurar a quantidade de materiais existentes ali e a ação deve continuar nos próximos dias, uma vez que foi dividida em duas fases, sendo a primeira para retirada de materiais mais leves e a segunda, materiais pesados. “Tem muito lixo, entulho, material inservível, rejeito de recicláveis, descartados de forma irregular debaixo da ponte”, disse Odair Luiz de Melo, da Defesa Civil.

De acordo com ele, há um estudo para instalação de uma tela abaixo da ponte “para evitar que os materiais sejam descartados ali”. “Entre os prejuízos para o meio ambiente, com esse descarte de materiais, está a poluição do lençol freático, além da poluição visual. Também existe o risco de que pessoas coloquem fogo nesse material, o que pode comprometer a estrutura da ponte”, concluiu Odair.

 

Share Button