A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Bela Vista tem participação efetiva na conquista da universalização do saneamento em Piracicaba, que aconteceu em 2014. Localizada no bairro Gran Park, na região de Santa Terezinha, a ETE começou a operar em dezembro de 2013, com capacidade para atender aproximadamente 150 mil habitantes, tratando 33 milhões de litros de esgoto por dia.

Instalada em uma área de 42 mil metros quadrados, a ETE Bela Vista foi construída pela concessionária Mirante com o objetivo de atender, em conjunto com a ETE Capim Fino e a ETE Ártemis, toda a demanda de tratamento de esgoto dos bairros localizados à margem direita do rio Piracicaba.

Com vazão média de esgoto de 340 litros por segundo, a ETE Bela Vista opera exclusivamente pelo sistema aeróbio, sem produção do gás sulfídrico (H2S), o que evita emissão de odor, mesma concepção utilizada na ETE Ponte do Caixão. Sua estrutura compreende sistema preliminar de tratamento para remoção de resíduos sólidos grosseiros e areia, tanques de aeração, decantadores secundários, prédio de desidratação de lodo, tanque de contato para desinfecção do efluente, prédio administrativo, laboratório para análise físico-química e biológica, casa de sopradores, sala de geradores, oficina e vestiário.

O diretor executivo da concessionária, Ozanan Pessoa, explica que na unidade está localizado o Secador de Lodo à luz solar, uma grande conquista para Piracicaba na área de meio ambiente. No local é levado todo o lodo gerado no tratamento de esgoto. “Esse subproduto era, até então, encaminhado a aterros sanitários credenciados, mas a intenção era encontrar uma alternativa mais ecológica para o lodo. Hoje, o secador à luz solar elimina 70% da água e reduz todo o volume em um terço. Estamos falando de 1.200 toneladas por mês de lodo, oriundo de 24 estações de tratamento de esgoto, que eram enviadas a aterros. Por isso esse é um ganho extraordinário para o meio ambiente e nos orgulhamos muito dessa iniciativa”, afirma Ozanan.

Mesmo com esse ótimo resultado, a Mirante queria menos impacto ainda ao meio ambiente e, por meio de uma parceria com a Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz) e a APTA (Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios), encontrou uma saída ecológica. Misturado com material estruturante (resultado de poda e grama realizadas na cidade), o lodo se transformou em fertilizante agrícola.

Além de sua eficiência operacional e novas tecnologias, a ETE Bela Vista conta com um viveiro de plantas, onde são desenvolvidos programas de educação ambiental, além da beleza da vegetação de seu entorno. Árvores e flores dão um colorido especial ao local, além de atrair pássaros das mais diferentes espécies. Tudo isso confere à área um ambiente muito diferente do que se imagina para uma estação de tratamento de esgoto. “Esse também é um diferencial da Mirante, ou seja, levar inovação a um ambiente que, em geral, é considerado inóspito. Por esse e tantos outros motivos, temos muito orgulho do serviço que prestamos em Piracicaba”, diz a diretora presidente da Mirante, Silvia Leticia Tesseroli.

 

 

 

 

 

 

 

 

Share Button